fbpx

Telemedicina no cenário atual

O Presidente da República sancionou a Lei Nº 13.989, de 15 de abril de 2020 onde autoriza o uso da Telemedicina enquanto durar a crise ocasionada pelo coronavírus (SARS-CoV-2).

A intenção é diminuir o número de pacientes frequentando hospitais e desafogar os atendimentos presenciais, que devem ser feitos apenas em caso de muita necessidade. Essas medidas funcionam graças à tecnologia, que permite o exercício da medicina de forma remota.

Basicamente, a Telemedicina é um processo modernizado de realizar algumas consultas, seja através do monitoramento dos exames ou de troca de informações necessárias para um determinado tratamento.

Estes processos servem como um apoio à medicina tradicional e tem sido utilizado legalmente em diversos países do mundo.

Através da tecnologia da informação, os médicos conseguem acessar resultados de exames de qualquer lugar. Isso é importante para garantir a agilidade durante a troca de conhecimento entre profissionais na hora de obter um laudo ou resultado de um exame importante. De forma geral, toda prática médica que seja realizada à distância, faz parte da Telemedicina.

Vantagens de utilizar a Telemedicina

A principal vantagem é a diminuição da distância. Afinal, muitas pessoas acabam perdendo a oportunidade de iniciar um tratamento com bons especialistas, por residirem em locais mais afastados.

Outro ponto positivo é que os custos são reduzidos para levar medicina aos locais mais distantes. O dinheiro economizado pode ser utilizado para outras frentes de trabalho.

O tempo também é um aliado tanto ao profissional, que pode realizar mais atendimentos quanto aos pacientes.

Subdivisões da Telemedicina

Teleassistência: Neste caso, o paciente é monitorado à distância por um médico ou qualquer outro profissional da saúde. Isso pode ocorrer dentro de sua própria residência ou alguma unidade médica, seja uma clínica ou hospital.

Teleconsulta: Este procedimento possui duas vertentes. A primeira é uma teleconsulta entre dois médicos e acontece quando um deles precisa de uma segunda opinião e solicita a colaboração de outro especialista.

No segundo caso, o processo ocorre entre um médico e um paciente e se trata de uma consulta simples.

Emissão de laudos: Este é o ramo mais crescente no Brasil, as consultas podem ser realizadas em qualquer lugar e o profissional emite os laudos com assinatura digital legalmente.

Conclusão

De modo geral, a Telemedicina tem muito a contribuir com a saúde e qualidade de vida. Infelizmente, encontra certa resistência por parte dos mais tradicionais. Mas com a pandemia, é possível perceber o quanto ela tem sido importante e eficiente.

A Dr. TIS trabalha desde 2016 com softwares médicos 100% web e possui a solução perfeita para essa modalidade. Acesse nosso site, conheça o Dr. Nuvem – Telemedicina e agende uma demonstração.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Membros Diamond

Membros Gold

Membros Silver

Membros Bronze

Membros Partners